Home » Exercícios Físicos » Dores no joelho o que pode ser – Tratamento

Dores no joelho o que pode ser – Tratamento

O joelho é a maior articulação do esqueleto. A tíbia, a fíbula e a patela são os ossos que o compõem. Os tendões e ligamentos...

O joelho é a maior articulação do esqueleto. A tíbia, a fíbula e a patela são os ossos que o compõem. Os tendões e ligamentos ligam os ossos entre si. As bursas e meniscos absorvem os impactos e protegem os ossos, que são recobertos por cartilagens.

É muito comum nas academias, os professores se depararem com queixas de dores nesta articulação, especialmente vindas de alunos iniciantes e com sobrepeso ou de alunos que costumam praticar atividades físicas sem seguirem nenhuma orientação de um profissional.

Veja algumas recomendações de como prevenir e melhorar este quadro em cada caso a seguir:

Dores no joelho o que pode ser?

As causas mais comuns das dores no joelho são decorrentes da compressão presente nesta articulação devido ao excesso de peso corporal e sedentarismo. Com o passar do tempo, suas estruturas (cartilagens, meniscos, ligamentos e tendões) ficam comprometidas, limitando cada vez mais sua mobilidade articular, como por exemplo, agachar, subir e
descer escadas, correr ou até mesmo caminhar.

Seria ideal este indivíduo iniciar um programa de musculação, visando o fortalecimento e uma proporcionalidade ântero-posterior e látero-lateral dos membros inferiores, e a redução do peso corporal. É fundamental a disciplina de treinar de 3 a 5 vezes por semana, e que o aluno tenha a consciência de integrar os exercícios físicos a sua rotina. Seguindo estas recomendações, em torno de 4 semanas, já será possível o ganho de força, resistência e consequentemente, uma melhora significativa das dores.

O professor deverá estar atento em avaliar o grau de dor no joelho e mobilidade articular em cada movimento e no cuidado com a sobrecarga e volume de exercícios. No caso de lesões decorrentes de outros motivos (entorse, acidentes ou doenças degenerativas), o aluno deverá apresentar laudos de exames com todos os detalhes, para
assim, serem seguidas as recomendações particulares para cada caso.

Recomendo iniciar o programa de exercícios mesclando membros inferiores com superiores e tronco, com a finalidade de acelerar o gasto calórico e evitar um grande volume consecutivo de exercícios que solicite esta articulação. Exercícios aeróbios moderados também deverão estar inclusos na rotina para otimizar a perda de peso. Alternar esteira, bicicleta e transport, 10 minutos em cada um, será uma boa opção para não sobrecarregar o joelho.

- Dores causadas pela prática de atividade física não-orientada:

É comum passarmos por parques, praias e ciclovias e presenciarmos todos os tipos de pessoas se exercitando. Em relação ao joelho, muitos sentem dores ou desconfortos e como podemos observar, uns correm, outros caminham, alguns pedalam… mas a maioria não possui uma rotina de treino elaborada por um professor de Educação Física, talvez pelo custo de um Personal Trainer ou por vergonha de frequentar uma academia.

Outros fatores prejudiciais observados são o uso de tênis não apropriados que promovem maior impacto nas articulações, a baixa altura dos bancos das bicicletas que impedem o movimento completo do joelho, o uso de caneleiras nas caminhadas que prejudica e modifica a biomecânica do movimento, entre outros erros que podem gerar lesões a curto e a longo prazo.

Sendo assim, até que ponto estes praticantes estão se beneficiando? Eles sabem seus limites ou se estão sobrecarregando músculos e articulações? Provavelmente não, pois não seguem os princípios desportivos, nem realizam fortalecimentos necessários e adequados para cada modalidade. Esta falta de orientação pode custar uma lesão grave, como tendinite patelar, condromalácia, lesões de menicos e ligamentos, contraturas e estiramentos musculares.

Para evitar os casos supracitados e alcançarem mais rapidamente seus objetivos, (performance, estética ou simplesmente melhora da qualidade de vida) estes praticantes deveriam procurar um professor de Educação Física para realizarem avaliações periódicas, um planejamento individual, como também incluir a musculação para a preparação das articulações e músculos solicitados na sua atividade física.

AUTORA Profa. Esp. Paula Fortes
CREF: 014132/G-RJ

Pós-graduada em Musculação e Personal Trainer, 13 anos de experiência no Brasil (RJ/RS), Portugal, Dubai, Irã e Costa Rica.
http://paulinhapersonal.blog.terra.com.br

eBook Gratuito - Engordei Depois...

Um comentário para Dores no joelho o que pode ser – Tratamento

  1. marcelle cristina correa disse:

    ferra!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>